Topo
Rodrigo Cintra

Rodrigo Cintra

Categorias

Histórico

É normal cabelo cair durante gravidez? Saiba o que muda e que produto usar

Rodrigo Cintra

13/08/2019 04h00

Queda de cabelo é uma das principais queixas de mulheres no período pós-parto (Foto: iStock)

Durante a gravidez e no período pós-parto, o cabelo pode sofrer algumas mudanças devido à carga hormonal, que afeta diretamente a saúde dos fios. Nada definitivo. Por isso, as futuras mamães não devem se preocupar. Normalmente, é um quadro temporário que requer apenas mais cuidados.

Outra questão durante a gestação é saber o que pode ou não ser usado nos fios para não prejudicar o desenvolvimento do bebê. Há quem não deixe de retocar a raiz ou pintar o cabelo nessa fase. O mais recomendado é conversar com o médico para validar qualquer procedimento e aguardar o fim dos primeiros três meses, principalmente para aplicação de descolorantes. Se quiser cobrir cabelos brancos, por exemplo, opte por tonalizantes. Luzes e reflexos estão liberados, contanto que não haja contato com o couro cabeludo.

Veja também

Esqueça tratamentos à base de amônia, anilina e chumbo, já que essas substâncias nocivas podem ser absorvidas pelo corpo, segundo os médicos, ao entrar em contato com o couro cabeludo, chegando à corrente sanguínea e à placenta. Isso vale também para os alisamentos, que trazem formol, responsável por mudar a estrutura da fibra capilar e considerado química agressiva. Quem gosta de fios lisos terá de adotar a escova e a prancha.

O ideal é apostar em produtos não tóxicos, como adstringentes para cabelos oleosos, máscaras anti-frizz e pós-enxágue (leave-in). Uma boa pedida é recorrer a protocolos suaves com composição natural e orgânica. Pode usar e abusar de ativos, como óleo vegetal de coco, aveia e manteiga de karité.

E assim que o bebê nascer, muitas mamães ainda precisarão lidar com alguns fortes incômodos capilares. A adoção de boas práticas e dos produtos certos podem ajudar a passar por esse período até a regularização dos hormônios. Vem aprender como driblar cada um deles.

Queda

Uma das maiores reclamações, a queda dos fios costuma aparecer logo no período inicial da amamentação e tem o nome de eflúvio telógeno pós-parto. É uma inflamação aguda dos folículos capilares, por conta do aumento da quantidade de hormônios femininos, como a progesterona e o estrógeno. O médico deverá avaliar e sugerir o melhor tratamento, como o uso de suplementos alimentares ou remédios anti-inflamatórios. Há alguns outros métodos, como o laser de baixa energia para reduzir a liberação de moléculas que provocam a inflamação. Mas quem deve indicar é o seu médico, converse com ele.

A prevenção também é uma boa saída. Isso significa dobrar a atenção nos nove meses de gestação. Evite a temperatura muito quente do secador e diminua o uso da prancha. Não prenda muito o cabelo para não estimular a quebra e a queda. No pós-parto, muitas mamães vivem com os fios presos para facilitar inúmeras atividades. Talvez seja o momento de pensar em adotar um corte mais prático.

Afinamento

Trata-se da diminuição da espessura do fio, que vai ficando mais frágil e sem brilho. Acontece devido a mudanças hormonais, uso de medicamentos, estresse, má alimentação e até como resultado de procedimentos químicos. Para reverter o quadro de afinamento capilar, é preciso estimular, nutrir e oxigenar o couro cabeludo.

Xampu de limpeza profunda, condicionador para revitalizar e tônico com antioxidantes para agir de forma estimulante poderão ajudar. O mercado também disponibiliza produtos que agem especificamente no couro cabeludo e nas áreas internas e externas do fio para promover mais volume, deixar o cabelo denso, encorpado e ao mesmo tempo fortalecido. Mas, antes, consulte seu médico.

Oleosidade

As alterações hormonais ajudam a aumentar o estímulo das glândulas sebáceas do couro cabeludo produzindo maior quantidade de óleo. Para uso diário, é necessário dar preferência para xampu e condicionador que combatam a oleosidade. Tenha em mãos um pré-xampu.

A temperatura excessivamente quente do secador também estimula mais oleosidade. Então, opte pela temperatura morna e finalize com um jato de ar frio. E para driblar os fios arrepiados e dar brilho, capriche no óleo para acabamento e no cronograma capilar — hidratação, nutrição e reconstrução — para o cabelo estar sempre saudável.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o autor

Quando o assunto é cabelo, o expert em transformações Rodrigo Cintra é referência: em 23 anos de carreira, o paulistano, co-apresentador do programa "Esquadrão da Moda", do SBT, coleciona prêmios e títulos como um dos profissionais de beleza mais completos do país. Ele compartilha toda sua expertise em palestras e workshops por todo o Brasil para mais de 15 mil cabeleireiros por ano.

Sobre o blog

Dicas, cuidados, além das principais tendências sobre cabelo no mundo e grandes inspirações para você se apaixonar e apostar já!

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog do Rodrigo Cintra